Barreiras e incompetência

Barreiras-e-incompetência

O Brasil continua perdendo espaço no mercado mundial, mas se mantém como um dos campeões na criação de barreiras. O comércio global de mercadorias deve crescer 2,8% neste ano, mas o País exportará menos que no ano passado, segundo previsões oficiais. Há muitos anos a política de Brasília tem sido muito mais defensiva do que voltada para a expansão das trocas. O resultado, sem surpresa, tem sido negativo para a integração comercial e, modo geral, para o crescimento econômico.

Desde o início da crise global, em 2008, o governo brasileiro implantou 148 medidas de restrição ao comércio, 10,3% do total de 1.441 adotadas pelos membros do Grupo dos 20 (G-20), formado pelas maiores economias do mundo. Entre maio e outubro deste ano as autoridades brasileiras adotaram 11 medidas liberalizantes, mas ainda aplicaram nove restrições, e nesse quesito o País só foi superado por Índia e Indonésia, com dez cada uma. A avaliação está em editorial publicado na edição de hoje do jornal O Estado de S.Paulo.

Fonte: Aduaneiras